sexta-feira, 14 de outubro de 2011

HOJE: S.A.R., O SENHOR DOM DUARTE EM OLIVEIRA S. PEDRO (BRAGA)

S.A.R., O Senhor Dom Duarte com a Dr.ª Fátima Carneiro, Dr.ª Ana Isabel Souto Maior e Drº Fernando Jorge Pereira de Lima (da esquerda para a direita)

Jantar de recepção a S.A.R. no Hotel Rural Alves, em Braga, onde foi servido robalo recheado com presunto e legumes aromatizados, bem como arroz de pato à portuguesa acompanhados de vinhos da nossa região.
Manuel Beninger, André Faria, Augusto Carvalho e Rui Rua (tesoureiro, presidente da Junta e presidente da assembleia de Freguesia de Oliveira S. Pedro). Ao fundo, as irmãs Celeste e Emília Alves, proprietárias do Hotel Rural Alves e respectiva mãe, Albertina Gomes.

Kiwi português. Produtos produzidos em Portugal, algo que Sua Alteza muito aprecia.

D. Duarte em Oliveira S. Pedro
D. Duarte de Bragança está, durante o dia de hoje, em visita a Oliveira S. Pedro, a convite da Junta de Freguesia, que tem em curso um projecto de reabilitação do património histórico, fortemente associado à família de Bragança, a última dinastia monárquica portuguesa, que desde há muitos séculos (por herança dos condes de Barcelos) teve ali vários terrenos.
Hoje, após a cerimónia de recepção oficial na Junta de Freguesia, o descendente do último rei de Portugal vai visitar, pela primeira vez, os marcos da Casa de Bragança existentes na localidade e assistir à inauguração da primeira réplica dos marcos a colocar nos locais onde desapareceram alguns originais. O programa inclui ainda a visita ao Penedo das Letras, um local ermo onde existe um registo, gravado na pedra e datado de 6 de Dezembro de 1832, da passagem do rei D. Miguel. O programa inclui ainda um almoço.
Acompanhado da esposa, D. Duarte de Bragança está no concelho de Braga desde ontem. Jantou com autarcas de Oliveira S. Pedro e com um grupo de monárquicos bracarenses, no Hotel Rural Alves, na freguesia vizinha de S. Vicente de Penso, onde também pernoitou. Trata-se de um imóvel com séculos de história (registado pela primeira vez em 1881), entretanto transformado em hotel, que funciona há pouco mais de um ano.
Jornal “Diário do Minho” de 15 de Outubro, pág. 10

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial